Quais são os tipos de Flautas?

Quais são os tipos de Flautas?

A flauta é um instrumento muito antigo e, por se tratar de uma espécie de tubo com orifícios, tocado a partir do sopro, possui muitas variações de formato, material e técnicas de uso. A mais popular no Brasil é a flauta doce, que pode até ser encontrada em lojas de brinquedos, como um estimulador da iniciação musical. Apesar da popularidade e do uso na musicalização infantil, a flauta doce está longe de ser um brinquedo. Existem flautas, por exemplo, com o mesmo valor financeiro de um piano e que necessitam de cuidados e técnicas especiais para o uso tanto quanto qualquer outro instrumento.

Os tipos de flauta


As flautas podem variar no formato, classificação de vozes e material. Seus formatos são, por exemplo: a flauta transversal, a traverso e a de Pã. A flauta transversal é a de metal, tocada “de lado”. A flauta traverso é do período barroco, que deu origem à flauta de madeira. E a flauta de Pã, é aquela com vários tubos ligados lado a lado, tocada tanto pelos gregos quanto pelos andinos.

A história da flauta


Conversamos com a Mirtes Strapazzon, diretora pedagógica do Belas Artes e coordenadora regional sul do Programa Sopro Novo, de flauta doce da Fundação Sopro Novo Yamaha Musical do Brasil. Ela nos contou um pouco sobre a história desse instrumento tão popular:

“Acredito que o homem das cavernas já tocava instrumentos de sopro, como um apito, por exemplo. Eles provavelmente usavam ossos ou elementos com orifícios, como tubos. Na idade média, a flauta era um tubo de madeira com 3 orifícios e na flauta era pendurado um pequeno instrumento percussivo. Na renascença, os trovadores, que eram músicos de rua, usavam instrumentos como a flauta em suas apresentações de cidade em cidade. E com essa demanda musical, as flautas começaram a ser feitas com maior tamanho, tendo sons mais encorpados. Com isso e, junto ao movimento que se dava no canto, começam a surgir a classificação das vozes nas flautas como soprano, contralto, tenor e baixo. No período barroco, a flauta de madeira era muito utilizada e no classicismo, surge a flauta transversa, feita de metal, ganhando mais destaque nas orquestras por conta do timbre metálico e da potência sonora do instrumento.”

Um instrumento acessível


A flauta é um instrumento de fácil acesso e de facilidade para tocar na iniciação musical, por isso é tão popular. A sonoridade aguda da flauta soprano agrada muito as crianças, mas pode não ser confortável para alguns adultos. O que muitos não sabem é que a soprano é apenas uma das flautas na classificação de vozes. As flautas contralto, tenor e baixo, por exemplo, produzem sons mais graves e encorpados.

O Belas Artes tem uma parceria com um programa da Yamaha Musical do Brasil. O Sopro Novo é um programa para adultos com interesse em flautas, para pessoas que tenham interesse em desenvolver um trabalho de musicalização infantil, para quem nunca estudou música ou para quem estuda música e gostaria de uma formação adicional.

“É um programa didático pedagógico que vai ensinar o professor a trabalhar de forma coerente musicalmente com os alunos do ensino regular”, explica Mirtes.

O Programa Sopro Novo de musicalização através da flauta doce, trabalha com flautas doces nas classificações sopranino, soprano, contralto, tenor e baixo. Esse quinteto de flautas doces é o que chamam de “família das flautas”. Mirtes enfatiza que, quem aprende a tocar as flautas soprano e a contralto, tocam as outras com facilidade, por terem a mesma “digitação”. E, quem participa do programa Sopro Novo, recebe duas flautas da Yamaha ao longo do curso, a flauta doce soprano e a flauta doce contralto.

As flautas doces podem ser feitas de resina e madeira, e a Yamaha também desenvolveu uma ecológica, feita de milho. As flautas de resina tem uma durabilidade muito grande e podem ser encontradas em diversas cores:

O Belas Artes Joinville tem dois grupos musicais de Flautas: a Orquestra de Flautas Belas Artes, que faz apresentações em eventos dentro e fora da escola e o Grupetto Belas Artes, formado por quatro professores da escola que são seminaristas e coordenadores do Programa Sopro Novo. Para o ano que vem temos uma novidade, se iniciará a Orquestra Sopro Novo Catarinense, que será composta por flautistas formados no programa Sopro Novo.

Nos dias 15 e 16 de setembro, acontecerá o seminário de iniciação no programa Sopro Novo. Para mais informações sobre o curso, faça seu cadastro aqui: https://promo.belas.art.br/contato ou ligue (47) 3026-1816

Belas Artes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em contato!

Não estamos online no momento. Mas fique a vontade para nos enviar uma mensagem!

Ótimo! Agora escreva a sua dúvida!

Clique ENTER para enviar!