O violão no Brasil e seus principais artistas

Tão requisitado nos encontros de amigos ou qualquer outra confraternização, o violão fica com todas as honras, seja para animação ou mesmo um momento romântico. Já imaginou um luau na praia sem violão? A lua mesmo pode até não vir, mas a trilha sonora é fundamental.

Ainda que a origem do violão não seja brasileira, esse instrumento consegue representar toda a diversidade da nossa música. Presente no samba, MPB, rock e outros gêneros, o tocar violão é aperfeiçoado através de treino e alguma medida de talento também. Datado por historiadores como existente há quase 2.000 A.C. e amplamente divulgado na Europa, o violão chegou às terras brasileiras na forma da viola de dez cordas, durante a colonização portuguesa. 

Entenda melhor a história desse instrumento no Brasil!

Nomes que marcaram a história

Os estudos musicais apontam, em geral, a obra de Villa-Lobos (com 12 estudos de violão) como base da música brasileira para esse instrumento. Mas vários são violonistas que marcaram seu nome na história. Quer conhecer alguns?

Baden Powell

Powell atingiu o nível de excelência no Brasil ao tocar impecavelmente seu violão, fato esse que o tornou um dos primeiros músicos brasileiros a ser reconhecido internacionalmente.

Toquinho

Da amizade e parceria com Vinicius de Moraes nasceu, por exemplo, a música Aquarela. “Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo. E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo…”. Difícil nunca ter ouvido, não é mesmo?

João Gilberto

Foi um dos criadores da bossa nova, ritmo esse responsável por exportar a música popular brasileira.

Dorival Caymmi

O violinista e compositor fazia questão de mostrar os costumes da Bahia em suas músicas. E não por acaso foi o compositor da conhecida música interpretada por Carmen Miranda: O que é que a baiana tem?

Noel Rosa

Se hoje temos um samba genuíno e de qualidade, foi Noel Rosa quem legitimou esse ritmo. Entre as canções mais famosas estão “Com que roupa?” e “Jura”, sendo trilha sonora, inclusive, de novelas.

Mais atuais, mas igualmente marcantes na música brasileira aparecem Lulu Santos, Herbert Vianna, Jorge Ben Jor, Renato e seus Blue Caps, Djavan e tantos outros. Foram esses nomes que divulgaram amplamente o violão popular e consolidaram a MPB.

E as mulheres?

No violão, no entanto, quem se destacou e se fez conhecida foi a paulista de São João da Boa Vista Badi Assad (Mariângela Assad Simão). Nascida em 1966, foi aos 15 anos que já conquistou seu primeiro prêmio: melhor violonista no Concurso Jovens Instrumentistas, ao lado de Fábio Zanon, no Rio de Janeiro. Aos 19 recebeu o título de melhor violonista brasileira no Concurso Internacional Villa-Lobos. E é nacionalmente lembrada por ser a única na arte de emitir mais de um som simultaneamente. 

Execução e conservação do instrumento

A forma mais comum de tocar violão é através de cifras que com letras, números e sinais, representam as notas musicais. Ao executar esse instrumento é necessário também estar atento às notas, cordas e casas do violão. Se todos esses itens não estiverem em sintonia, possivelmente o resultado melódico não será dos melhores.

Como a maioria dos instrumentos musicais o violão também merece cuidado especial no armazenamento e na manutenção. Qualquer alteração em sua estrutura pode distorcer o som e diminuir a vida útil do instrumento. Anote as dicas abaixo então:

– Mantenha o violão dentro de um estojo ou em uma capa,

– Não coloque peso ou objetos em cima do violão,

– Não derrame líquidos ou molhe o instrumento,

– Evite bater o violão ou deixá-lo cair,

– Umidade ou radiação solar não são bem-vindos pelo instrumento,

– Guarde o violão deitado e com as cordas para cima.

Fantástico, não é mesmo? Que tal contar pra gente qual é a sua história com violão?

Essa troca de experiências enriquece e pode inspirar muita gente.

Vamos lá?

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on print

Deixe seu comentário!