Cursos de artes para a melhor idade

Cursos de artes para a melhor idade

A aposentadoria é esperada por muitos, mas quando chega, muita gente acaba ficando sem saber o que fazer. O Belas Artes oferece mais de 40 cursos de artes, ótimas opções para quem busca por atividades na terceira idade. Para falar melhor sobre a importância de estar em constante aprendizado, entrevistamos a terapeuta ocupacional, Scarlet Murara, que exerce sua profissão há mais de 8 anos e tem como missão resgatar a essência do idoso:

Belas Artes: Há um momento adequado para começar as atividades na terceira idade?

Scarlet Murara: O resgate da parte educacional varia muito, o que se recomenda é que o paciente comece desde o início, como uma conta poupança. Hoje, se considera o idoso a partir dos 60, 65 anos. Não precisa ter um problema, estimular o cérebro é importante desde cedo. Tendo escolaridade, tendo conhecimento, tendo cultura, o cérebro encontra novos caminhos para suportar possíveis problemas.

Belas Artes: Quem está na terceira idade já viveu diferentes fases da vida, e é nessa idade que geralmente vêm a aposentadoria. O que acontece nesta fase?

Scarlet Murara: Chamamos de síndrome do “ninho vazio”, pois passaram a vida inteira ocupados e o sonho de consumo era ficar em casa, livre. Mas é necessário estimular outras áreas do cérebro, ter convivência com outras pessoas. Não adianta comer arroz e feijão todo dia, por exemplo, é necessário acrescentar outras coisas.

Belas Artes: Realmente, vivenciar novas experiências certamente continua sendo importante. Acreditamos que “o novo” deve acontecer durante toda a vida, e principalmente na aposentadoria, pois é a partir do desconhecido que acontecem novas conexões. Você poderia explicar?

Scarlet Murara: Por conta da neuroplasticidade da estrutura neural, o aprendizado gera um processo de regeneração cerebral.

Belas Artes: E fazer uma atividade semanal, já é suficiente?

Scarlet Murara: Fora do país os idosos tem atividades constantes, diariamente. No Brasil, em média de 2 a 3 vezes por semana. O importante é estar em atividade.

Belas Artes: Você vê uma diferença entre homens e mulheres na procura por estas atividades?

Scarlet Murara: Sim, as mulheres são mais suscetíveis. Elas participam um pouco mais, elas interagem, elas querem saber o que que é. Os homens, eles têm uma certa resistência no começo, até pra aceitar a terceira idade, porque tem uma questão masculina por trás “eu que pagava as contas da casa, eu que dominava a situação”. Eles querem ter um poder ainda, então isso mexe com a fragilidade masculina e com isso a autoestima e o quadro depressivo se instaura ali, com muita frequência. Então a gente vê muitos idosos, principalmente quando eles não conseguem executar aquela ocupação que eles executavam, em um quadro depressivo, principalmente em homens, as mulheres geralmente conseguem driblar a situação.

Belas Artes: Existem estratégias para conquistar esse público masculino?

Scarlet Murara: Os homens geralmente gostam de roda de conversa, jogos que instiguem a pensar, estratégias, política, economia, algo que faça eles entrarem no universo que é deles. Mas tudo vai depender de como foi construída a cultura daquele idoso. As atividades serão direcionadas para aquilo que eles gostam. Tanto para homens quanto para mulheres, o terapeuta vai definir as atividades em cima das informações de gostos pessoais e necessidades.

Belas Artes: Trabalhando com arte educação e pesquisando sobre isso, percebemos que o prazer atrelado`atividade surte mais efeito sobre os resultados do aprendizado. Poderia falar sobre isso?

Scarlet Murara: Sim, o idoso tem uma essência que deve ser respeitada e ele pode contribuir muito para outras pessoas. O que muitos pensam é: “me aposentei, perdi a identidade, não sou mais útil”. Mas é importante mostrar para o idoso que queremos preservar a identidade dele.

Belas Artes: Como a escolha do curso deve ser feita? Quais medidas devem ser pesadas?

Scarlet Murara: É primordial identificar se o idoso tem capacidade (física e mental) de estar executando a atividade proposta e até que ponto ele consegue executar a ação. Porque ele pode ter muita vontade, mas se ele não conseguir realizar a ação, ele poderá ficar frustrado. Por exemplo, há as coordenações motoras ampla e fina – no caso de um idoso com parkinson, a atividades direcionadas devem ser as que utilizem a coordenação motora ampla. Nesta fase é importante valorizar o que o idoso tem de melhor a oferecer e não expô-lo a situações negativas. Os diversos cursos de artes podem agir nas mais variadas necessidades corporais do idoso, como visualização, coordenação motora, sequenciamento, memória, consciência corporal, definição de limites. E devem ser feitas com acompanhamento médico, pois o processo fisiológico do idoso é diferente de uma pessoa nova.


No Belas Artes, os professores são capacitados para atender alunos da terceira idade e as turmas são divididas de acordo com as necessidades de cada grupo. Nas aulas de teatro, desenho e pintura, jovens, adultos e idosos podem trabalhar juntos, trocar experiências e vivenciar a arte em suas mais variadas possibilidades. Para as aulas de música e dança, os grupos são especiais, separados para o ensino personalizado à fase de vida do idoso. Nos dois casos, os alunos são imergidos em uma experiência cheia de arte e muita novidade. Conheça os cursos do Belas Artes Joinville clicando aqui.

Scarlet Murara | CREFITO – 10 n°: 16185 – TO


Belas Artes

Comments

  1. Conheço a Dra. Scarlet Murara. Já fiz Terapia Ocupacional com ela. É excelente profissional. De tratamento primoroso, demonstra sabedoria e conhecimento técnico.
    Excelente a entrevista. Parabéns a esse Conservatório pela iniciativa e para Dra. Scarlet pelo teor das excelentes respostas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em contato!

Não estamos online no momento. Mas fique a vontade para nos enviar uma mensagem!

Ótimo! Agora escreva a sua dúvida!

Clique ENTER para enviar!