As diferenças no aprendizado por hobby ou profissão

Quando chegamos ao momento em que precisamos decidir qual profissão iremos seguir, o caminho mais comum é analisar variáveis como remuneração, rotinas e ambientes de trabalho, setores de atuação, verificar a grade curricular dos cursos e conversar com profissionais do mercado. Porém, muitas vezes sentimos um forte interesse por mais de uma área de conhecimento, que acabamos transformando em hobbies.

Como já comentamos aqui, hobby é uma atividade despretensiosa, que se faz por divertimento nas horas vagas e pode se transformar em profissão. Mas será que existe diferença de aprendizado entre o aluno que ingressa em algum curso por prazer e aqueles que pretendem iniciar uma carreira profissional?

Os direcionamentos dos professores são os mesmos, não há distinção entre os alunos. O que muda, na prática, é a intensidade do envolvimento da pessoa com o tema. Quem tem o intuito de se profissionalizar, deve buscar faculdades na área escolhida ou cursos profissionalizantes, que oferecem atrativos como diplomas e certificados, diferenciais no mercado de trabalho.

Outro ponto que difere a profissão do hobby é a remuneração. A qualidade dos dois pode ser igual, mas o profissional depende da renda gerada pela atividade para pagar as contas e se sustentar. Já quem faz por diversão, na maioria das vezes, possui outro trabalho.

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on print

Deixe seu comentário!