Fotografia: como escolher uma boa câmera?

como escolher uma boa câmera para fotografia?

Das belíssimas imagens profissionais até as selfies nossas de cada dia, a fotografia se consolidou há muitos anos como uma forma estética e emocional de conservar as lembranças. De acordo com relatos históricos, a fotografia completa agora 190 anos de existência (1826) e a oferta de máquinas compactas ou profissionais no mercado é bastante diversificada.

A essência inicial não foi alterada, mas os recursos, especialmente os tecnológicos, evoluíram demais. Velocidade de diafragma, equilíbrio da luz, muitas opções de foco adequadas para cada instante são alguns exemplos do progresso. E nesses avanços sobressaem os equipamentos fotográficos atingindo, inclusive, o tratamento de imagens e variados softwares oferecidos para esse fim.

Como decidir então?

Para não sair à mercê das ofertas a primeira pergunta que você deve fazer é: qual será o uso da câmera? Além da resposta óbvia de que é para fotografar, é fundamental saber o objetivo das fotos. Será para registar momentos de férias, família e festas ou para uso profissional? A utilização (e também o orçamento, claro) irão definir a melhor câmera para suas necessidades.

Quais são os modelos?

De maneira bastante abrangente as câmeras são divididas basicamente em compactas ou profissionais (as chamadas DSLR – Digital Single Lens Reflex, que em português seria algo ao pé da letra como “câmera digital de reflexo por uma lente”.)
Subdividindo ainda podemos encontrar os seguintes modelos:

– Compactas para iniciantes

Podemos encontrar esse modelo a um custo razoável e com resultado de qualidade. Elas são pequenas, de fácil manuseio, em muitas vezes com boa resolução de imagem e oferecendo um zoom que pode aproximar em até três vezes a distância.
Aqui é necessário atenção para o tamanho compacto demais, que ocasionalmente pode ficar desconfortável às mãos de quem irá operar esse equipamento.

– Compactas modernas

Da mesma forma que o modelo para iniciantes esta aqui se diferencia principalmente pelo design moderno e sofisticado. O corpo da câmera também oferece poucas diferenças entre elas, tendo no tamanho do visor uma de suas principais características e nas compactas oferecendo uma lente fixa, sem opção de mudança das objetivas (lentes).

– DSLR

Visivelmente fáceis de reconhecer as DSLR são imponentes e mais encorpadas que as compactas. Como um dos diferenciais está a utilização no modo manual, além do automático, permitindoo controle total e precisão do fotógrafo. A sensibilidade da máquina (até então chamada de ISO do filme nas antigas câmeras analógicas) irá captar os pontos de luz do ambiente proporcionando uma melhor qualidade de imagem. Sem falar ainda na variedade de lentes adequadas a cada situação da captação da imagem.

Capacitação

Sabe aquele celular com várias funcionalidades e que você usa apenas para ligar e mandar mensagens? Pois é! A câmera também é assim. Das mais caseiras às profissionais existe um mundo de tecnologia e facilidades para o melhor resultado, mas você precisa estar habilitado para fazer bom uso.
Existem boas escolas na região e ótimo livros também. Que tal realizar um curso?

Lembre-se de que o resultado será uma somatória de um bom equipamento com a qualidade do profissional operando a câmera.

Comente sobre se tiver alguma dúvida ou sobre suas experiências. Bons cliques para você!

Dicas para começar a aprender artes

Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no print

Deixe seu comentário!